Editoria

Política
SIGA O 45GRAUS
Qua, 28-11-2012 ás 19:08:00

Casa de Acolhimento Transitório Infanto Juvenil é inaugurada em Teresina

 

"Serviços diferentes para pacientes diferentes. Por isso o investimento em tantos eixos diferentes na área da saúde, como o Consultório de Rua e a Casa de Acolhimento, que está sendo inaugurada hoje", com essas palavras, o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, entregou a primeira Casa de Acolhimento Transitório Infanto Juvenil (CATi) de Teresina, na tarde desta quarta-feira (28).

 
A CATi, que conta com 40 profissionais atendendo de domingo a domingo, tem como intuito acolher crianças e jovens em idade de 10 a 18 anos que enfrentam problemas relacionados com álcool e outras drogas e que tiveram seus vínculos familiares e sociais fragilizados ou rompidos em consequência da dependência química.
 
De acordo com Caroline Arnaud, coordenadora do CATi, a capacidade de acolhimento da Casa é de 10 usuários, que serão encaminhados a partir do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD) e ficam instalados na CATi de maneira transitória, sendo devolvidos ao convívio social e familiar após cerca de 90 dias de convivência com os profissionais e outros jovens.
 
 
"Na Casa de Acolhimento, os jovens terão atividades durante a sua estadia, sempre acompanhados de profissionais 24 horas. As famílias desses jovens também são acompanhadas pela equipe e direcionadas para a reinserção dos usuários"
 
O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), João Rodrigues, ressalta a importância de desenvolver projetos que assegurem espaço estruturado e com equipe qualificada para oferta de ações e serviços que possam minimizar os danos causados pelo uso de drogas.
 
"Para que sejam atendidos pelas equipes da Casa de Acolhimento, a única restrição existente é que estes jovens não estejam passando por medidas socioeducativas. Quem ganha com a iniciativa é apropria população teresinense, que agora conta com serviço humanizado para auxiliar no tratamento contra as drogas", reitera João Rodrigues.
 
Para o prefeito de Teresina, Elmano Férrer, a intenção é trazer o cuidado e o acolhimento humanizado para a reinserção destes jovens na vida em comunidade. "Vivemos em uma sociedade com valores invertidos, na qual o vício em drogas cada vez mais vem se destacando como um problema de todos. Com a iniciativa da primeira casa transitória no Piauí e uma das pioneiras no Brasil, colaboramos para a construção de uma sociedade mais justa", finaliza o prefeito Elmano Férrer.

Veja também