Cidades

Caxias - MA
SIGA O 45GRAUS
Qua, 05-11-2008 ás 11:04:21

Detran-MA prepara leilão de carros apreendidos

Quase 227 veículos, entre carros e motos deverão ser leiloados até o próximo mês. Os veículos são fruto de apreensões realizadas pelas blitze do Detran-MA. Há veículos com até dois anos no pátio do órgão na capital e nas Ciretrans dos demais municípios. O prazo para recuperar o veículo encerra no final deste mês, quando deve ser produzido o edital que autoriza o leilão.

Marcado para 13 de dezembro, o leilão deve reunir mais de 900 pessoas em cada uma das cinco agências do Detran onde se realizará. Serão leiloados veículos de São Luís, São João dos Patos, Presidente Dutra, Pinheiro e Imperatriz. Para que o leilão ocorra o Detran enviou duas notificações aos responsáveis. Sem o retorno e com o prazo expirado, o veículo é levado a leilão e não há prorrogação de prazo. Até que o leilão seja autorizado, não há como interessados terem acesso aos veículos.

As principais causas de apreensão são documentos irregulares, tanto do condutor quanto do veículo. No interior, veículos circulando sem placa (pré-cadastro) fazem crescer o número de apreensões. Uma vez apreendidos o proprietário tem 90 dias para regularizar a situação ou o veículo será leiloado. O condutor paga a multa pela infração cometida, taxas de retirada do veículo e a custódia, cerca de R$ 3 por cada dia após a apreensão. Grande parte dos veículos é da década de 90 e até hoje não foram resgatados pelos seus donos.

Os lances mínimos correspondem em média a 50% do valor real do veículo. A partir daí, é ilimitado. Para este leilão, os lances estão entre R$ 215 (sucata), R$ 530 (moto) e R$ 12.939 (carro). O veículo sai até 50% mais barato que o preço praticado pelo comércio. "Geralmente é preciso reformar o veículo, mais ainda assim é um negócio vantajoso", afirma a presidente da Comissão de Leilão do Detran, Terezinha de Jesus Carvalho Leite. Compradores vêm em sua maioria dos estados de Pernambuco, Piauí e Goiânia. A intenção, explica a presidente, é a revenda.

Proprietários de ferro-velho também arrematam no leilão. Das sucatas eles extraem peças, revendidas por valores 30% maiores que no mercado. O último leilão foi realizado em agosto último, no município de Imperatriz. Noventa por cento dos 179 veículos colocados à venda foram arrematados.

Fonte: O imparcial

Veja também