Chapa de oposição de Bacabal na iminência de revés na Justiça

Por: da Redação

Com candidato a vice-prefeito em eleição suplementar já inelegível em primeira instância, líderes já buscam novo nome para substituir.

Chapa de oposição de Bacabal na iminência de revés na Justiça Chapa cassada e candidato da oposição em Bacabal. Foto: Vanilson Rabelo

Mal começou a campanha eleitoral suplementar em Bacabal, Maranhão, a chapa encabeçada pelo candidato César Brito (PPS) está na iminência de sofrer um revés na Justiça. É que seu vice, Florêncio Neto (PHS) já foi condenado a perder os direitos políticos em julgamento de primeira instância em decisão da juíza Daniela Bonfim.

Os nomes dos candidatos foram registrados, mas estão passíveis de julgamento da Justiça Eleitoral que pode impugnar o nome de Florêncio antes mesmo de engatar a campanha nas ruas.

A chapa oposicionista encontra dificuldades para adquirir a adesão popular, uma vez que a ligação estreita com a gestão cassada do ex-prefeito Zé Vieira ainda é um fantasma aos atuais nomes.

Segundo os bastidores da política em Bacabal, a ausência de Florêncio já é dada como certa pelos próprios correligionários, que o orientaram a não andar com o candidato a prefeito César Brito em atos de campanha. Os rumores são de que as lideranças da oposição já procuram outro nome para substituir Florêncio.

Florêncio foi acusado de abuso de poder político de seu grupo quando ainda era vice de Zé Vieira, onde um secretário municipal estaria coagindo funcionários a votar nos candidatos, que agora aguardam julgamento em segunda instância junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA). Caso a decisão seja mantida pelo colegiado de segunda instância, será um grande obstáculo para o jovem Florêncio Neto, que sonha fazer carreira política em Bacabal.

 

 

Sidebar Informações