Justiça Federal bloqueia bens de Edilson Capote, de Barras...

Justiça Federal bloqueia bens de Edilson Capote, ex-prefeito de Barras

Por: Rodrigo Antunes

Mais quatro pessoas e três construtoras tiveram bens bloqueados por irregularidades em verbas da saúde na gestão do ex-prefeito.

Justiça Federal bloqueia bens de Edilson Capote, ex-prefeito de Barras Edilson Capote, ex-prefeito de Barras. Foto: Meio Norte

A Justiça Federal decidiu no último dia 07 de março pelo bloqueio dos bens do ex-prefeito do município de Barras, Edilson Sérvulo, conhecido como Edilson Capote (PSD), acusado de causar danos ao erário, enriquecimento ilícito e improbidade administrativa no período de sua gestão.

Na decisão, do juiz da 1ª Vara Federal no Piauí, Leonardo Tavares Saraiva, foram bloqueados os bens de mais quatro pessoas (dois ex-secretários, Antonio Carlos de Sousa Melo e Lucinete Nunes de Carvalho; ex-presidente da comissão de licitações Márcio Vinícius Lopes de Oliveira Leal; e ex-diretor financeiro José Roberto Gonçalves de Oliveira) e três empresas (Construtora Sampaio e Silva LTDA ME; Abreu e Castro LTDA; e R. Rocha Construções e Projetos LTDA).

Segundo a decisão da Justiça, os bens bloqueados devem suprir o prejuízo causado aos cofres públicos, que somam R$ 110.386,37, fora juros e correções monetárias. A ação foi apresentada por vereadores de Barras e acatada pelo Ministério Público Federal e trata de sérias irregularidades na construção de academias de saúde e UBSs (Unidades Básicas de Saúde).

Na época a prefeitura, sob gestão de Capote, não apresentou os documentos comprobatórios da aplicação correta dos recursos, além de atos ‘surpreendentes’, como a finalização de uma licitação e assinatura de contrato em apenas 2 horas de demora, desobedecendo os prazos e cláusulas contratuais.

 

 

Sidebar Informações