Projeto Maria da Penha nas Escolas será implantado em Barras

Por: Francisca Pinto

O projeto visa diminuir os elevados índices de violência contra a mulher por meio da educação, com palestras de capacitação para toda a comunidade escolar

Projeto Maria da Penha nas Escolas será implantado em Barras Foto: divulgação

O projeto "Lei Maria da Penha nas Escolas: desconstruindo a violência, construindo diálogos", chega à cidade de Barras nesta segunda-feira (9).

A secretária de Estado da Educação, Rejane Dias, fará o lançamento do projeto que acontecerá no Auditório da Secretaria Municipal de Educação. O projeto visa diminuir os elevados índices de violência contra a mulher por meio da educação, com palestras de capacitação para professores, alunos e comunidade escolar.

Iniciado em maio de 2015, o projeto atingiu cinco Gerências Regionais de Educação (GREs), 39 escolas, 601 professores e 10.503 alunos. Devido ao sucesso do projeto, em 2016 foi assinado um novo termo de cooperação renovando e ampliando a parceria entre a Seduc e o Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), do MPE-PI.

A Gerência de Inclusão e Diversidade da Seduc, por meio da Coordenação de Inclusão e Diversidade, está encarregada da reimplantação do projeto, em um primeiro momento nas Gerências Regionais de Educação (GREs) e, em seguida, nas escolas que aderiram ou venham a aderir ao mesmo.

A gerente de Inclusão e Diversidade da Seduc, Fátima Solano, explica que, a partir da semana que vem, as equipes da Seduc e do MPE-PI realizarão as capacitações nas gerências regionais e nas escolas, com diretores, coordenadores pedagógicos e professores. Esses últimos serão os disseminadores junto aos alunos.

"Esse ano, queremos ainda mais. A perspectiva é de executar os trabalhos nas escolas dos municípios jurisdicionados às GREs que fizerem adesão às propostas e dar continuidade nos trabalhos que já iniciamos aqui em Teresina", destaca a gerente.

A secretária Rejane Dias observa que o público final da campanha é constituído por adolescentes entre 13 e 16 anos, de modo que a consciência sobre a importância do combate à violência contra a mulher seja desenvolvida desde cedo.

"Nosso trabalho é preventivo. Então, o aluno que participa desse projeto não sai mais o mesmo e esse é nosso grande objetivo. Percebemos que ele sai com um olhar diferenciado e esperamos que consiga transformar a realidade onde está inserido", finaliza a secretária.

O projeto é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e o Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI).

 

Com informações da CCom.

 

 

Sidebar Informações