Bombeiros realizam ações sobre Respiração Cardiopulmonar

Ações foram comemorativas ao “Dia Nacional da Respiração Cardiopulmonar”

Bombeiros realizam ações sobre Respiração Cardiopulmonar Ação no Colégio Militar Tiradentes. Foto Herisson Mousinho

A parada cardíaca é um evento súbito e imprevisível. No Brasil, morrem, por dia, cerca de 720 pessoas vítimas de ataques do coração. É uma morte a cada um minuto e meio, sendo a maioria por infarto agudo do miocárdio. Esta é a maior causa de morte na população adulta em nosso país.

Segundo pesquisas, cerca de 90% das vítimas de parada cardíaca morre antes de chegar ao hospital. Medidas simples, como aprender a reconhecer os sintomas, e principalmente, perceber a proximidade de uma parada cardíaca, pedir ajuda ao serviço de emergência e iniciar as compressões torácicas corretamente podem aumentar até quatro vezes as chances de sobrevivência. Pensando em propagar esses conhecimentos, que o 5º Batalhão de Bombeiro Militar de Caxias promoveu o “Dia Nacional da Respiração Cardiopulmonar”.

A data é celebrada em 30 de agosto, mas o 5°BBM promoveu uma série de ações que iniciaram na terça-feira, 30 de agosto e encerraram nesta quinta-feira, 01 de setembro. Estudantes da UEM Costa Sobrinho, CE Cônego Anderson e Colégio Militar Tiradentes/PPMA participaram de treinamentos sobre a respiração cardiopulmonar, onde foi realizada uma palestra abordando a importância de um atendimento rápido às vítimas de parada cardíaca e ainda aulas práticas de técnica de reanimação ou massagem cardíaca.

A Reanimação Cardiopulmonar promove o bombeamento do sangue substituindo a função do coração. É utilizada nos casos de parada cardíaca e consiste na combinação de compressões no centro do tórax da vítima e ventilações. A RC pode ser empregada por todas as pessoas. Não há necessidade de ser profissional de saúde. No entanto, para o leigo, é recomendado atualmente apenas as compressões torácicas, deixando as ventilações para socorristas treinados

Para o Comandante do 5ºBBM, Herisson Mousinho, levar o assunto até as escolas é importante para mostrar aos jovens como eles podem realizar esse atendimento de urgência “A maioria dos casos de parada cardíaca acontecem fora do ambiente hospitalar, mas sim no trabalho, escolas e residências. Por isso é importante que as pessoas tenham esse conhecimento de respiração cardiopulmonar, pois uma ação rápida e eficaz pode salvar uma vida”, ressaltou.

A ação contou com o apoio do SAMU, Bombeiros Civis Voluntários, Bombeiros Mirins e estudantes de Medicina e Enfermagem da UEMA.O projeto se estenderá até o fim do ano letivo, com treinamento de 500 alunos da rede pública de ensino.

Sobre a data

O Dia Nacional da Reanimação Cardiopulmonar surgiu em 2013, em São Luís-MA, através de uma ação com 600 pessoas, realizada pela Liga Acadêmica de Trauma e Emergência do Maranhão

Com o sucesso do evento, em 2014 a ação ganhou proporção nacional e contou com uma aliança entre diversas Ligas Acadêmicas de Trauma e Emergência , que realizaram ações em 10 cidades de todo o país. A ação atingiu cerca de 5 mil pessoas.

 

 

 

 

 

Sidebar Informações

Destaques