Médicos de Caxias tem salários atrasados pela prefeitura

Por: Bruna Ferreira

Os profissionais da categoria que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento devem iniciar uma paralisação

Médicos de Caxias tem salários atrasados pela prefeitura UPA de Caxias-MA

Os 28 médicos do município de Caxias (MA) que trabalham ou que tem salário a receber por serviços prestados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município estão organizando uma paralisação, caso o pagamento não seja efetuado.

De acordo com o médico Guilherme dos Santos Moura, o movimento quer fazer tudo dentro da lei e de acordo com o que é preconizado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM). Segundo Guilherme dos Santos Moura, Caxias possui uma UPA classe III e a situação é que, com a troca de governos, os médicos não sabem quando vão receber o salário atrasado nem o desse ano.

O último pagamento que a categoria recebeu foi referente a 60% do mês de dezembro de um acordo feito com o próprio prefeito no dia 20 de Janeiro de 2017. Após esse acordo, esses 60% ainda foram adiados 3 vezes para serem pagos.

Na reunião realizada com o prefeito, segundo Guilherme Moura, ficou acertado que os outros 40% de dezembro seriam pagos no dia 10/02/2017, o que não aconteceu, e Janeiro seria pago dia 20 de fevereiro.

“O diretor geral da UPA, o diretor de enfermagem e o diretor clínico foram trocados sem aviso prévio, esses diretores ficaram sabendo por terceiros que haviam sido tirados, o que reflete a total falta de respeito para com os servidores de Caxias, e hoje soubemos que na verdade esses pagamentos foram adiados mais uma vez e que dessa vez a promessa de se pagar dezembro de 2016, os 40% que faltam, é em 02/03/2017” declarou o médico.

“Deve-se frisar que isso é uma promessa, dentre as várias que eles já fizeram. A situação está insustentável, uma vez que as nossas obrigações financeiras não adiaram e os nossos juros não serão atenuados. A verba para a saúde já caiu, uma vez que é possível verificar isso nos portais do governo”, ressaltou.

Além da regularização dos salários, a categoria também luta por condições justas e humanas de trabalho. Foi realizado um abaixo assinado para avaliar quem seria a favor dessa paralisação, dos 28 Médicos que se manifestaram, os 28 foram a favor. A princípio, a data para o início da paralisação é dia 22 de fevereiro.

 

 

Sidebar Informações