Tragédias e mortes marcaram a cidade de Codó - 45Graus

Tragédias e mortes marcaram a cidade de Codó

Solto por indulto é morto com 13 tiros no Codó Novo

Tragédias e mortes marcaram a cidade de Codó Bicicleta destruída. Foto: Rede Social/Divulgação

No domingo (25), um jovem identificado como, Carlos Saraiva que era conhecido como “Bichinho”, de 20 anos foi alvejado por treze tiros de armas de fogo no Bairro Codó Novo.

Carlos ainda foi levado com vida para o SAMU, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Segundo informações de familiares, Bichinho tinha diversos inimigos e pode ter sido vítima de uma emboscada. Ele também responde por suspeita de pelo menos três homicídios.

Carlos estava na companhia de Bruno Luís Feitosa De Sousa, de 18 anos, que também foi alvejado com dois disparos e está em estado grave.

Bichinho havia sido beneficiado pelo indulto de natal, onde presos com bom comportamento são agraciados em passar as festividades de final de ano em casa e tem de retornar no dia 2 de janeiro.

Acidentes marcaram a cidade

Ainda no domingo de Natal, uma vítima conhecida como Nonato foi atropelado e morto na MA – 026 (na altura do Aeroporto FC), no Povoado Montevidéu II. A vítima trafegava pelo acostamento quando foi atropelada.

Nonato voltava para sua residência, quando foi atropelada por uma moto que era pilotada por Erlan Lima Sousa, de  37 anos. Erlan estava com Ivanilde Barbosa, de 37 anos, em sua garupa. O acidente ainda envolveu outra moto que vinha logo atrás.

Ivanilde e Dione (pilotava a moto que vinha em seguida) tiveram ferimentos leves. Erlan estava embriagado no momento do acidente e entrou em coma alcoólico no Hospital.

Codoense grávida é vítima de acidente em  Peritoró

Um acidente neste domingo (25) na BR 316, em Peritoró (MA) vitimou a codoense Elisângela Arruda Silva.

A Polícia Rodoviária Federal atendeu a ocorrência na altura do KM 424. Segundo os policiais, a vítima foi atropelada por uma carreta Volvo, de placa NVJ-0559.

Segundo testemunhas locais, a vítima teria se jogado na frente do caminhão. O marido afirmou para a polícia que Elisângela tinha problemas com depressão. O motorista foi encaminhado para Polícia Civil para maiores esclarecimentos.

Elisângela deixa marido, quatro filhos e estava grávida.

 

 

Sidebar Informações