Veja 10 nomes que Tite chamou, mas não vão à Copa do Mundo de 2018

Por: Francisca Pinto

A convocação da Seleção será anunciada hoje, às 14h, na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Veja 10 nomes que Tite chamou, mas não vão à Copa do Mundo de 2018 Foto: reprodução Globoesporte.com

Nesta segunda-feira (14), será feito o anúncio dos 23 nomes que irão defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018. A convocação da Seleção será anunciada às 14h na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Alguns deles vivem a expectativa de serem chamados pelo técnico Tite para representar o Brasil na Rússia. Já outros até tiveram chances desde que o treinador assumiu, no meio de 2016, mas ficaram pelo caminho. Relembre alguns deles:

Diego Souza

Foi convocado quatro vezes (três vezes para amistosos, outra para uma rodada dupla das eliminatórias). Disputou cinco jogos, marcou dois gols (ambos contra a Austrália). Chegou a ser considerado uma das opções para a reserva de Gabriel Jesus na função de centroavante. Mas caiu de produção, trocou o Sport pelo São Paulo e perdeu espaço na corrida.

Alex Muralha

Esteve em três das 10 convocações de Tite pela Seleção. Todas no início do trabalho, entre setembro de 2016 e janeiro de 2017: para os jogos contra Bolívia, Venezuela, Peru e Argentina, pelas eliminatórias, e para o amistoso contra Colômbia, no Engenhão. Foi chamado por se destacar no Brasileirão. Desde então, perdeu espaço no Flamengo, foi perseguido pela torcida e acabou emprestado para o futebol japonês.

Rafael Carioca

Vivia bom momento no Atlético-MG quando foi um das novidades da primeira lista de Tite. Voltou a aparece na segunda convocação, dessa vez substituindo o cortado Casemiro. E foi só. Um ano depois, foi vendido ao Tigres-MEX.

Gabriel Barbosa

Foi um dos atacantes da primeira convocação de Tite, mas não foi chamado novamente. Na estreia do treinador, contra o Equador, em Quito, havia a dúvida na imprensa de quem seria o camisa 9: ele ou Gabriel Jesus. Gabigol perdeu a disputa e, posteriormente, seu espaço na Seleção. Na sequência, emendou passagens apagadas por Inter de Milão e Benfica antes de retornar ao Santos.

David Luiz

Titular na Copa de 2014, seguiu tendo chances com Dunga, mas foi chamado apenas uma vez por Tite: para os amistosos contra Argentina e Australia no meio do ano passado. Foi titular diante dos australianos e jogou como volante (posição que vinha atuando no Chelsea) por 72 minutos até ser substituído. Hoje, com problemas com o técnico Antonio Conte, nem é relacionado no clube inglês.

Weverton

Titular e medalha de ouro na Olimpíada de 2016, marcou presença nas seis primeiras convocações de Tite: quatro para as eliminatórias e duas para amistosos. Entrou em campo duas vezes e jogou 180 minutos: foi titular nos amistosos contra a Colômbia (no Engenhão, em prol das famílias das vítimas do voo da Chapecoense) e diante da Argentina, na Australia. Desde a última convocação, no meio de 2017, trocou de clube e atualmente é reserva no Palmeiras.

Oscar

Titular na Copa de 2014, caiu de produção no Chelsea e foi vendido para o futebol chinês em dezembro de 2016. Pouco antes disso, foi chamado uma única vez por Tite para a disputa das eliminatórias, na segunda convocação do treinador. Mas não chegou a entrar em campo contra Bolívia e Venezuela.

Dudu

Fez até gol da vitória sob o comando de Tite. Tudo bem que foi no amistoso contra a Colômbia, quando apenas jogadores que atuam no Brasil foram chamados. Titular naquele jogou, atuou 78 minutos. Em boa fase no Palmeiras, reapareceu na convocação seguinte para os jogos contra Uruguai e Paraguai, pelas eliminatórias, dessa vez substituíndo o cortado Douglas Costa. Desde então não foi mais lembrado.

Jorge

O mesmo roteiro de Dudu: jogou por 45 minutos no amistoso contra a Colômbia e depois foi posteriormente convocado para uma rodada dupla das eliminatórias: os jogos contra Bolívia e Chile, que fecharam a participação da Seleção no torneio. Substituiu Filipe Luís, cortado por lesão na ocasião. A briga na esquerda, no entanto, é muito disputada. As duas vagas ficarão entre Marcelo, Filipe Luís e Alex Sandro.

Robinho

Nome com história na Seleção, ele disputou duas Copas do Mundo (2006 e 2010). Com Tite, teve apenas uma chance no amistoso contra a Colômbia, quando foram chamados apenas jogadores que atuam no futebol brasileiro. Disputou 45 minutos naquele jogo. Na época, se destacava no Atlético Mineiro. Atualmente joga no futebol turco.

 

Globo esporte.com

 

 

Tópico: Copa do Mundo

Sidebar Informações