Olimpíada: Piauiense Kawan Pereira se classifica para a semifinal nos saltos ornamentais

Por: Veridiana Carvalho

Atleta de saltos ornamentais fica na 17ª colocação nas eliminatórias. Isaac Souza é o 20º e está fora dos Jogos Olímpicos

Olimpíada: Piauiense Kawan Pereira se classifica para a semifinal nos saltos ornamentais Kawan Pereira saltos ornamentais Tóquio 2020 — Foto: Wander Roberto/COB

O piauiense Kawan Pereira está entre os 18 melhores do mundo na plataforma de 10m dos saltos ornamentais. O atleta se classificou para a semifinal da prova dos Jogos Olímpicos de Tóquio, nesta sexta-feira, 6.08, com um total de 371.65 pontos. A vaga para a final será definida neste sábado, a partir das 10h (do Japão), 22h de sexta do Brasil, no Centro Aquático de Tóquio. Doze atletas avançam para a disputa da medalha. O outro brasileiro na disputa eliminatória, Isaac Souza, ficou na 20ª colocação, com 339.30 pontos, e se despediu da competição.

Kawan tem 21 anos e faz a estreia em Jogos Olímpicos. Ele admite que ficou ansioso antes de dar os primeiros saltos. “No começo achei que não ficaria tão nervoso, mas na hora da prova fiquei um pouco, sim. Meu primeiro salto foi bom, mas alguns outros da minha série dava para serem acertados melhor. Mas passei, fiz a minha parte. Acredito que amanhã vou fazer uma competição melhor”, afirmou o jovem natural de Parnaíba (PI).

“Espero me classificar para a final. Seria um sonho realizado. Ainda não estamos em busca de medalha, mas uma final eu acho que dá para pegar”, comentou o atleta, que jogava futebol e comemorava gols dando saltos mortais, aprendidos na capoeira, até que chamou a atenção de um treinador.

Isaac Souza também estreou em Jogos Olímpicos e voltou a competir na piscina onde conquistou a vaga para Tóquio 2020. “Estar em uma primeira Olimpíada e competir nessa piscina é um privilégio. Infelizmente a minha competição não foi das melhores, mas estava na raça. Não entreguei tudo que podia, queria ter feito mais, mas estou bem. Agora vamos pensar em cada detalhe com cuidado. Bola para frente e nos vemos em Paris”, projetou.

Fonte: Comitê Olímpico do Brasil

 

 

Sidebar Informações