'Ela assumiu o risco', diz coronel da PM sobre turista piauiense estuprada em Salvador

Por: Portal 45 Graus

Militar isentou a PM de qualquer responsabilidade sobre o crime

'Ela assumiu o risco', diz coronel da PM sobre turista piauiense estuprada em Salvador O casal piauiense / Foto: Mariana Belo

Sobre o caso da jovem piauiense que foi estuprada na noite de terça-feira(07), enquanto passava férias em Salvador, o coronel  Eurico Filho Silva Costa, comandante da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (Itapuã), declarou, nesta sexta-feira(10), que "ela assumiu o risco".

"Foi um comportamento de risco. O que uma pessoa vai fazer numa praia deserta das 19h às 23h, quando ocorreu estupro? Vai fazer o quê?  Ela assumiu o risco", declarou o coronel ao jornal Correio. Para o coronel, a turista piauiense contribuiu para a ocorrência do crime.

Por volta de 23h, a jovem e o namorado, que são de Teresina, estavam caminhando pela praia de Itapuã, na capital baiana, quando foram abordados por dois homens que anunciaram um assalto. Na ocasião, de acordo com relatos do casal piauiense, os assaltantes ordenaram que o rapaz fosse até o hotel pegar dinheiro.

O namorado da jovem foi, mas na realidade ele se dirigiu até a Delegacia para prestar queixa e pedir ajuda. Nesse momento, um dos homens fugiu com os pertences do casal e o outro estuprou a moça. 

"A praia estava cheia, mas começou a esvaziar. Depois, dois homens chegaram por trás dizendo: 'É assalto, é assalto! Você é polícia, passa tudo'. Ele perguntou onde estava minha carteira e eu disse que estava no hotel. Então, ele mandou que eu fosse no hotel pegar o dinheiro e disse que se eu não voltasse, ele mataria a minha namorada. Quando eu saí, ao invés de ir para o hotel, fui para delegacia", contou o namorada da jovem. 

A moça, de apenas 20 anos, está traumatizada e disse que nunca mais pretende voltar para Salvador. Ela contou que ainda tentou alertar que estava em período menstrual para evitar o estupro, sem sucesso.

"Ele me levou para trás de uma pedra e me estuprou. Depois, quando viu as luzes da viatura da polícia, ele me puxou pelo braço e disse que era pra eu fingir que éramos um casal e começou a correr. Eu não pude correr porque comecei a ficar com falta de ar, tenho asma. Ele pegou na minha mão e disse que se eu tentasse alguma coisa que iria me matar. Então, ele foi andando, parou em um condomínio e pediu água para mim na portaria", disse a jovem. 

Ainda segundo o coronel Eurico Filho, o comportamento do casal foi de risco e, portanto, eles devem assumir as consequências.  "O casal teve um tipo de comportamento que não podemos nos responsabilizar. Se um carro trafega a 200 km/h, o motorista assume as consequências, o risco de bater, capotar. Foi a mesma coisa que aconteceu", declarou o militar. 

O autor do estupro se apresentou na 12ª Delegacia (Itapuã) nesta sexta(10) e foi levado para a Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), onde está preso. Já o comparsa dele está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), após ter sido espancado por populares durante um assalto no bairro de Sussuarana.

 

 

 

 

 

 

 

Com informações do jornal Correio

 

 

 

Tópico: Estupro

Sidebar Informações