Mão de obra carcerária é usada em reforma de prédio público

Por: Veridiana Carvalho

Cerca de 20 internos do regime semiaberto ficarão responsáveis por reformar o prédio público.

Mão de obra carcerária é usada em reforma de prédio público 20 internos do regime semiaberto ficarão responsáveis pela reforma

A Secretaria de Justiça do Piauí iniciou, nesta segunda-feira (8), o uso da mão de obra carcerária na limpeza e reforma do prédio que será sede da Força Estadual Integrada de Segurança Pública (Feisp), no centro de Teresina.

Cerca de 20 internos do regime semiaberto ficarão responsáveis por reformar o prédio público. Os presos estarão sob a custódia das forças de segurança no local, onde trabalharão ao longo do dia, conforme a previsão legal. De acordo com a Lei de Execução Penal (LEP), a cada três dias de trabalho, um é reduzido da pena.

“Nós firmamos uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública, proporcionando mais uma oportunidade de ressocialização para que os internos possam ofertar à sociedade um trabalho eficiente promovendo, assim, a sua remição de pena e uma nova vida”, frisou o Secretário de Justiça, Carlos Edilson.

 

 

 

Sidebar Informações