Movimentos sociais realizam greve geral nesta terça em Teresina

Por: Rodrigo Antunes

Diversas entidades protestam contra a Reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal.

Movimentos sociais realizam greve geral nesta terça em Teresina Greve geral em Teresina. Foto: Rodrigo Antunes/45graus

Nesta terça-feira (05) diversos movimentos de bases sindicais, Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas) e demais movimentos sociais, populares e estudantis decidiram manter a Greve Geral nacional em todo o país. Os movimentos protestam contra a proposta de reforma na previdência, de interesse do Governo Federal.

Em Teresina, a concentração iniciou por volta das 8hs em frente ao prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Trabalhadores do Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (Sindserm) estarão em Assembleia Geral no Teatro de Arena, Praça da Bandeira, com o início da Greve de três dias de servidores da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) e depois seguirão para o ato público pelo centro da capital.

Nacionalmente, a CSP-Conlutas declarou surpresa com uma desmarcação assinada pelas centrais sindicais CUT, Força Sindical, CTB, UGT, NTSC e CSB. “Isto acontece exatamente no momento em que o governo Temer está com dificuldade em conseguir o número de votos necessários para a aprovação do fim da aposentadoria dos trabalhadores brasileiros. Acontece no momento em que na base aumenta a disposição em realizar a Greve Nacional e manifestações para derrotar definitivamente a Reforma da Previdência”, declarou a central em nota.

“Nossa luta é nacional contra a Reforma da Previdência e todos os corruptos do Congresso Nacional. Estamos também com a luta local sobre o fato de que o prefeito Firmino Filho não concedeu o reajuste anual que vai contra o que diz a Constituição Federal e já o denunciamos na Polícia Federal por desvio de recurso da educação. Convocamos todos os mais de 22 mil servidores municipais a comparecerem neste dia que já foi informado para o prefeito e todo o secretariado como Greve Geral”, conta o presidente do Sindserm Teresina, Sinésio Soares.

O movimento contra a Reforma da Previdência une as organizações de trabalhadores na tentativa de impedir a votação do projeto que foi adiada na Câmara. Estão confirmadas em Teresina as adesões de trabalhadores da educação municipal, saúde, Strans, do Instituto Federal do Piauí, professores da Universidade Estadual do Piauí, trabalhadores dos correios, dentre outros setores. 

Com informações da Ascom

 

 

Sidebar Informações