Mulher denuncia violência doméstica e homem é preso pela PRF na BR 316 acusado de de Lesão Corporal, embriaguez ao volante, injúria e ameaça

Por: Veridiana Carvalho

A mulher chegou até os policiais chorando e relatando as agressões. O acusado chegou em seguida, conduzindo o veículo I/AUDI A3 LM 180CV, embriagado e agressivo

Mulher denuncia violência doméstica e homem é preso pela PRF na BR 316 acusado de de Lesão Corporal, embriaguez ao volante, injúria e ameaça PRF prende homem acusado de agressão

Policiais Rodoviários Federais efetuaram na noite do último domingo (22) a prisão de um homem de 29 anos pelos crimes de Lesão Corporal, Embriaguez ao volante, Injúria, Ameaça, Resistência,Direção perigosa e Desobediência. Toda a ação foi desencadeada na BR 316 no município de Picos/PI.

Na noite de domingo (22), uma mulher chegou até os policiais, que faziam fiscalização estática, relatando ter sofrido agressões, minutos antes, em um bar da região. O homem a teria agredido com tapas no rosto, puxões de cabelo e empurrões, impedindo que a mesma saísse do carro e fosse para casa. A vítima ainda informou que que o homem a ameaçou de divulgar fotos íntimas que estavam presentes no celular do mesmo.

Minutos depois o acusado chegou dirigindo, em alta velocidade, o veículo veículo I/AUDI A3 LM 180CV e, em seguida, freou bruscamente no local da fiscalização. O acusado tentou intimidar a namorada questionando se ela pretendia mesmo fazer aquilo (denunciar). Ele se mostrava agressivo com a mulher e com equipe policial, não atendendo as ordens dos PRFs.

Os policiais realizaram o teste de alcoolemia, resultando o índice de 0,65 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, portanto mais de 16 vezes o índice máximo permitido para se conduzir um veículo automotor.

Diante dessa situação, os policiais conduziram o homem até à Polícia Civil do município de Picos/PI para os procedimentos cabíveis. O homem responderá pelos crimes de Lesão Corporal, Embriaguez ao volante, Injúria, Ameaça, Resistência, Direção perigosa e Desobediência.

Na delegacia o conduzido apresentava resistência a prisão sendo necessário a permanência do uso de algemas e, mesmo algemado o conduzido atentou contra a integridade física de um dos PRFs, momento em que foi feita a imobilização do mesmo.

 

 

Sidebar Informações