Quinto menino é retirado de caverna na Tailândia

Por: Rodrigo Antunes

Oito pessoas - sete meninos e o seu treinador- ainda permanecem na cavidade subterrânea, onde entraram no dia 23 de junho.

Quinto menino é retirado de caverna na Tailândia Polícia da Tailância durante operação de resgate. Foto: Ye Aung Thu / AFP

O quinto menino foi retirado da caverna Tham Luang, na Tailândia, na manhã desta segunda-feira (8), no 2º dia de resgate, segundo a Marinha tailandesa. Oito pessoas - sete meninos e o seu treinador- ainda permanecem na cavidade subterrânea, onde entraram no dia 23 de junho.

Os mesmos especialistas que participaram da primeira etapa de salvamento no domingo (8) retornaram à caverna. A missão desta segunda é trazer ao menos outros três adolescentes, conforme as etapas antecipadas por autoridades no final de semana.

É possível, no entanto, que a equipe escolte quatro jovens de volta, com base no sucesso da operação do domingo. Os quatro resgatados chegaram à superfície em segurança e em bom estado de saúde no primeiro dia de resgate. O quinto menino já está no hospital da província de Chiang Rai, mas ainda não há informações sobre o seu estado de saúde.

O governador da província de Chiang Rai e coordenador da célula de crise, Narongsak Osatanakorn, afirmou que os trabalhos desta segunda começaram às 11h (no horário local, 1h de Brasília) e que as autoridades "esperam ouvir boas notícias nas próximas horas".

No entorno da montanha, ambulâncias e helicópteros esperam pelos garotos. No domingo, após voltar à superfície os meninos foram para um hospital improvisado, montado perto da gruta, onde passaram pelos primeiros exames físicos. Depois, seguiram para o hospital da província de Chiang Rai.

Osottanakorn afirmou que 90 mergulhadores - 50 estrangeiros e 40 tailandeses - participaram da operação de domingo. Ele ajudaram a conduzir o grupo pelos trechos inundados da caverna Tham Luang, que está complemente no escuro.

O time de futebol "Javalis Selvagens", integrado por 12 meninos com idades entre 11 e 16 anos e seu técnico de 25 anos, passou nove dias nas profundidades da caverna até que dois mergulhadores britânicos localizaram o grupo na segunda-feira (2). Abatidos, eles estavam sobre uma rocha a mais de quatro quilômetros da entrada da gruta.

 

Fonte: G1

 

 

Sidebar Informações