Rede de farmácias Big Ben encerra atividades no Piauí

Por: Bruna Ferreira

Controlada pelo grupo Brasil Pharma, a rede já vinha enfrentando dificuldades financeiras há alguns anos

Rede de farmácias Big Ben encerra atividades no Piauí O fim das atividades iniciaram em janeiro deste ano (Foto: Reprodução)

A rede de farmácias Big Ben, controlada pelo grupo Brasil Pharma, está encerrando suas atividades no Piauí e em outros estados no país. A rede é controlada pelo banco BTG Pactual desde 2011e já vem enfrentando dificuldades financeiras há alguns anos.

As farmácias fecham suas portas no estado a partir desta terça-feira (16). Desde janeiro algumas unidades vêm finalizando as atividades por conta de problemas financeiros. Em cinco meses, quase 40 unidades da rede fecharam.

O fechamento de unidades anunciadas para hoje acontecem tanto no Piauí quando no estado do Maranhão. Muitos clientes foram surpreendidos com avisos nas portas das unidades, que se limitavam em dizer que “a partir de hoje a Big Bem encerra as atividades no estado”.

Ainda em janeiro, as atividades da Big Ben foram encerradas por completo no Ceará, onde havia apenas cinco lojas da rede, todas localizadas na capital Fortaleza. Ao todo, 36 lojas Big Ben foram fechadas no primeiro mês de 2017.

Até dezembro de 2016, a rede Big Ben possuía 264 lojas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, sendo a maior rede de farmácias controlada pela Brasil Pharma. Só no Piauí cerca de 300 pessoas devem ser demitidas com o fechamento da rede.

Em fevereiro, o site da revista Exame informou que o banco BTG Pactual estaria negociando a venda da rede de farmácias Big Ben por R$ 1 para o empresário Paulo Remy, da Lyon Capital. O negócio foi consolidado no início de abril, e agora o novo controlador pretende reestruturar a companhia.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o processo de desmantelamento Brasil Pharma ganhou força ainda em novembro de 2015, quando os fundos do BTG Pactual, que apoiava o grupo, foram atingidos por grandes saques de clientes, seguidos por um escândalo envolvendo o ex-presidente do banco, o que deixou a instituição sem recursos disponíveis para colocar na operadora de rede de farmácias.

 

 

Sidebar Informações