Suspeito de matar companheira na frente dos filhos é preso

Por: Bruna Ferreira

O comerciante Antônio Pereira de Araújo teria espancado a namorada de 45 anos até a morte em Teresina, no mês de janeiro deste ano

Suspeito de matar companheira na frente dos filhos é preso Delegada Anamelka Cadena, titular do Núcleo de Feminicídio do Piauí (Foto: Lucas Dias)

A Polícia Civil do Piauí prendeu, na manhã desta quinta-feira (16), o comerciante Antônio Pereira de Araújo, suspeito de matar a companheira na frente dos filhos, na própria casa da vítima, localizada no bairro Todos os Santos, zona sul de Teresina. Antônio Pereira teria espancado a mulher de 45 anos no dia 29 de janeiro deste ano, onde ela sofreu traumatismo craniano após ter a cabeça arremessada contra a pia.

De acordo com a delegada Anamelka Cadena, titular do Núcleo de Feminicídio do Piauí, o caso segue os padrões de crimes de feminicídio ocorridos na capital. A prisão aconteceu após conclusão do inquérito e pedido de prisão preventiva pelo Núcleo.

Ainda segundo a delegada, o pedido de prisão preventiva foi feito diante da conclusão do inquérito, contendo o laudo do Instituto Médico Legal de que a vítima morreu por traumatismo craniano e dos depoimentos dos filhos e vizinhos.

O suspeito alega que a morte da companheira foi acidente, devido a uma queda, porém existem provas de que ocorreram agressões contra a vítima. O advogado de defesa, Francisco Moura Santos, sustenta que seu cliente é inocente.

Anamelka Cadena afirmou que a mulher apresentava várias lesões pelo corpo e que depoimentos dos filhos e dos vizinhos indicam que as discussões e agressões eram frequentes. O caso, segundo Anamelka, demandou tempo para ser concluído porque o laudo da causa da morte demorou a ser divulgado.

A delegada disse que a mulher teve a cabeça arremessada contra uma pia, durante as agressões. O homem está preso preventivamente e os filhos da vítima, que são de um relacionamento anterior, não moram mais em Teresina.

O suspeito foi autuado por feminicídio majorado, pois o crime ocorreu na presença dos filhos.  O processo foi encaminhado à Justiça e o agressor deve aguardar por julgamento na prisão.

 

 

Sidebar Informações