Vereadores constatam condições precárias no Hospital Infantil

Por: Juliana Gomes

Em visita ao hospital nesta quarta, mães relatam que hospital tem goteira sobre camas, fiação exposta e falta de condições mínimas, como ventilador.

Vereadores constatam condições precárias no Hospital Infantil Vereadores se reuniram para ouvir pacientes, servidores e diretor. Foto: Allan Matos

Os vereadores de Teresina realizaram uma visita na manhã desta quarta-feira (19) no Hospital Infantil Lucídio Portela para avaliar as condições e apurar denúncias feitas pelos pacientes.

Quem propôs a visita foi à vereadora Teresina Brito (PV) que afirmou que recebeu denúncias sobre o baixo número de servidores e sobre problemas físicos no prédio do hospital.

 

“As denúncias são de que o número de servidores é insuficiente para atender os pacientes, assim como a estrutura do prédio que precisa de uma total reforma, inclusive enfermarias isoladas e nós vamos nessa visita conversar com o diretor para saber quais dificuldades de fato estão sendo encontrados para pedir ao governador providências urgente. Também soubemos que falta servidores para fazer os alimentos, inclusive houve no final de semana alimentos preparados pelas mães”, disse.

Marciana de Araújo, que está com o filho internado no hospital, conta que a chuva molhou a cama onde o jovem estava e que os funcionários tentam ajudar, mas as condições são péssimas.

“Cheguei com meu filho ontem e ele agora está fazendo uma cirurgia. A situação dos leitos está horrível. A cadeira que eu dormi ontem estava péssima, amanheci dolorida. As camas estão horríveis também. Com a chuva piorou. Foi muita água, molhou tudo, tava caindo água em cima da cama, a poltrona estava molhando porque a água descia pela lâmpada. Os funcionários fazem o que podem, mas o maior problema é na parte física”, relatou.

Corredor do Hospital Infaltil de Teresina. Foto: Allan Matos/45graus

Outra mãe de paciente contou ao 45graus que a filha passou por uma cirurgia e que no leito onde elas estão não há ar condicionado e nem ventilador. O diretor do hospital, Vinícius Pontes do Nascimento afirmou que o local possui diversos projetos, mas nenhum foi executado porque ainda estão na fase de planejamento.

“O hospital passa por vários projetos como o de ampliação de UTI, ela está em trâmite na Caixa Econômica Federal há dois anos, são diversos documentos que precisamos trazer para o hospital e provar para a Caixa a legalidade da obra. Os outros projetos são ampliação do centro cirúrgico, da enfermaria, de outras salas, são coisas que o hospital precisa e que mesmo saindo os recursos para a sua construção têm que ser muito bem planejado. Nós vamos ter que fazer uma reforma com as crianças aqui, então vai ter que ser tudo muito bem planejado”, explicou.

No teto do hospital há várias infiltrações. Foto: Allan Matos

Sobre o hospital

O Hospital Infantil Lucídio Portella foi fundado em 16 de março de 1986, adaptado em prédio do Ministério da Saúde, cedido ao Governo do Estado, onde funcionam 86 leitos. O atendimento é exclusivo ao Sistema Único de Saúde (SUS) oferecendo consultas em diversas áreas pediátricas. O prédio nunca passou por uma reforma e os problemas estão sendo refletidos através das denúncias feitas pelos pacientes.

Vereadora Teresa Brito propôs visita ao Hospital Infantil. Foto: Allan Matos/45graus
Fios expostos nas paredes do hospital. Foto: Allan Matos/45graus

 

Com informações do repórter Allan Matos, direto do local.

 

 

Sidebar Informações