321 pessoas já foram retiradas das áreas de risco da Barragem do Bezerro

Por: Francisca Pinto

As equipes de resgate receberam um reforço de 150 policiais militares para atuarem na ajuda às famílias em áreas de risco.

321 pessoas já foram retiradas das áreas de risco da Barragem do Bezerro Foto: Ascom

Até esta terça-feira (11), 321 pessoas já foram removidas das áreas de risco da Barragem do Bezerro, no município de José de Freitas?. As equipes de resgate receberam um reforço de 150 policiais militares para atuarem na ajuda às famílias.

A Defesa Civil do Estado, Corpo de Bombeiros, Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Exército Brasileiro e a Prefeitura de José de Freitas continuam atuando para tirar famílias de locais de risco e tentar tirar água da barragem para que reparos sejam feitos.

Nesta terça-feira (10) a população tomou um novo susto com o comprometimento de estradas que dão acesso à cidade. Um trecho da pista do rodoanel de José de Freitas, que leva ao município de Cabeceiras foi interditado. Águas de um açude transbordaram e cobriram parte da pista.

Equipes de engenheiros já estão no local avaliando se há danos ou perigo de rompimento da pista. A Força-tarefa aconselha que motoristas evitem o trajeto.

Redução do nível da água

O Corpo de Bombeiros considera positiva a redução de água na Barragem do Bezerro, que desde o último domingo (08), mantém a cidade de José de Freitas sob alerta após o risco de rompimento.

Segundo o Major Rivelino, até o momento houve redução de 28 centímetros do nível de água na barragem. “O trabalho que está sendo desenvolvido pelo Estado, junto com o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Idepi, estão surtindo efeito. Conseguimos baixar desde ontem 28 centímetros de todo nível da barragem. O derramamento dessa água está sendo controlado pelo Idepi para que haja o controle do que está saindo para não alagar áreas mais baixas. O Idepi vai fazer testes e consultas para avaliar fissuras na barragem”, disse.

 

Monitoramento

Os municípios monitorados foram ampliados e agora são: José de Freitas, Luzilândia, Joca Marques, Madeiro, Esperantina, Cabeceiras, Barras e Batalha.

O governo está distribuindo colchões, cestas básicas e kits de limpeza e higiene para as famílias afetadas.

 

Com informações do portal Realidade em Foco

 

 

Sidebar Informações