Audiência pública debate manutenção na Barragem do Bezerro

Por: Francisca Pinto

A audiência aconteceu em função do relatório da Agência Nacional de Águas (ANA) de 2017.

Audiência pública debate manutenção na Barragem do Bezerro Foto: divulgação

A segurança de barragens e atuação dos órgãos fiscalizadores federais e estaduais esse foi o tema da audiência pública promovida pelo senado federal em Teresina. A audiência aconteceu em função do relatório da Agência Nacional de Águas (ANA) de 2017.

O documento indica que 45 barragens correm risco de desabamento no país. Entre elas duas no Piauí, a barragem do Emparedado em Campo Maior e a barragem do Bezerro em José de Freitas. Esta última que já correu risco de rompimento há menos de um ano.

A situação é preocupante por conta da falta de manutenção e recuperação das barragens. E o que é pior o DNOCS um dos órgãos responsáveis pela inspeção confirma a falta de recursos para a realização dos trabalhos de fiscalização. O Senador Elmano Férrer (Podemos) é um dos idealizadores da audiência pública

 

Prefeito Roger Linhares já havia cobrado o reforço da barragem em março de 2017

Em ofício enviado ao Governador Wellington Dias (PT), o Prefeito solicitou o reforço das paredes da barragem do Bezerro. Uma obra emergencial de desvio das águas para o Rio Maratoan evitou o rompimento, mas não resolveu o problema em definitivo. Lembrando que a responsabilidade de tais ações é dos Governos Estadual e Federal. Parece que os Governos só entram em ação com pressão jurídica.

 

Veja documento no link: https://bit.ly/2UbUKLb

 

Fortes chuvas acendem sinal de alerta

As intensas chuvas dos últimos dias acenderam uma luz vermelha para as autoridades começarem a agir. Um pouco tarde, uma vez que a vulnerabilidade das estruturas da barragem do bezerro é um problema recorrente. E o desastre evitado com um esforço hercúleo de engenharia bem que já poderia ter sido resolvido. Enquanto o setor público cruza os braços a população reza para que a calamidade não aconteça, até porque chuvas regulares são muito bem-vindas.

 

Relembre o caso da Barragem do Bezerro

No mês de abril por pouco não aconteceu uma tragédia com o possível rompimento. Na época um esforço conjunto que envolveu o exército, polícia militar. Órgãos estaduais e a própria Prefeitura evitou uma tragédia. Se a barragem tivesse rompido efetivamente cerca de 1300 famílias seriam atingidas. Ainda assim as aulas foram suspensas no Campus do IFPI em José de Freitas e escolas públicas de Barras também suspenderam as aulas para abrigar desalojados em áreas de risco. Os municípios no perímetro de risco que entraram em estado de alerta foram: José de Freitas, Luzilândia, Joca Marques, Madeiro, Esperantina, Cabeceiras, Barras e Batalha.

Em abril deste ano, as águas da barragem do Bezerro invadiram a PI 113 em Cabeceiras, moradores registraram em vídeo que vc tem acesso no link: https://www.youtube.com/watch?v=qs56mj4C2Ho

 

 

 

Sidebar Informações