Prefeito aumenta turno de trabalho e desagrada servidores

Por: Juliana Gomes

Funcionários municipais terão que trabalhar das 7h30 até 12h e das 14h às 17h30. Trabalhadores não receberam bem a notícia do decreto.

Prefeito aumenta turno de trabalho e desagrada servidores Padre Walmir diz que servidores devem trabalhar em dois turnos

O atual prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), mudou o horário do expediente nas repartições públicas do município em um decreto assinado na última quinta-feira (19). A partir desta segunda-feira (23), os trabalhadores vão cumprir o horário que se inicia às 7h30 até 12h e das 14h às 17h30. Em Teresina, os trabalhos dos órgãos públicos municipais terminam às 13h.

Em outras repartições do país o horário mais comum é das 8h às 14h. Em Picos, esse horário foi cumprido pelos funcionários até a última sexta-feira (20), dia em que o prefeito publicou o decreto no Diário Oficial dos Municípios. A notícia não foi bem recebida pelos servidores públicos municipais, lotados nas mais diversas secretariais e órgãos.

Isso porque o salário recebido pelos servidores é incompatível com os novos horários que eles deverão cumprir. Além disso, muitos funcionários trabalham em outros locais fora do expediente para complementar a renda familiar. Com a implantação do novo horário de trabalho determinado pelo prefeito Walmir, eles terão que optar por uma das ocupações, comprometendo o orçamento.

Outro motivo que muitos servidores contestam a medida é que ela aumenta as despesas de custo operacional do município. Os trabalhadores acreditam que o horário corrido de 8 as 14 horas gera economia nas contas públicas e, por isso é adotado na maioria das prefeituras e nos governos estaduais.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Picos (Sindserm) ainda vai se manifestar sobre a medida que entra em vigor nesta segunda-feira.

Argumentos do prefeito

Com tantas insatisfações, o prefeito justificou, ao assinar o decreto, que a alteração no horário de funcionamento dos órgãos da administração municipal é para melhorar o desempenho do atendimento à população do município. Segundo, padre Walmir sua medida leva em consideração os interesses da população que pede melhorias nos atendimentos dos órgãos municipais.

O prefeito disse ainda que se reuniu com seus secretários para discutir a nova medida de forma democrática. Foram colocados os prós e os contras, chegando à conclusão que os pontos positivos justificam a adoção do novo horário de expediente.

“Queremos fazer a coisa acontecer, a máquina funcionar! Desejamos também que o servidor dê expediente conforme a sua carga horária e, assim ficar mais à disposição do povo picoense, daqueles que precisam do serviço do município”, disse.

Ainda segundo o gestor, a prefeitura não quer o servidor trabalhe além do que está acordado no seu contrato. Será exigido que seja cumprido o horário, estando o funcionário à disposição dos munícipes pela manhã e a tarde.

 

 

Sidebar Informações

Destaques