Câmara tentará votar Reforma Política ainda nesta semana...

Câmara tentará votar Reforma Política ainda nesta semana

Por: Rodrigo Antunes

Aliados manobram para que texto seja votado antes de denúncia contra o presidente Michel Temer.

Câmara tentará votar Reforma Política ainda nesta semana Câmara dos Deputados. Foto: Agência Câmara

A Câmara dos Deputados tentará votar nesta semana a reforma política. O objetivo é garantir a aprovação de mudanças no sistema eleitoral antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) encaminhar à Casa a nova denúncia contra o presidente Michel Temer.

Mesmo assim, líderes partidários ouvidos pelo G1 relataram estar incertos sobre se será possível votar, de fato, a reforma política nesta semana.

Enquanto parte dos deputados acredita que ainda há chance de se aprovar mudanças no sistema eleitoral, outros defendem concentrar esforços numa versão mais enxuta da reforma, priorizando a proposta que cria uma cláusula de barreira e põe fim às coligaçõesproporcionais.

Os partidos têm pressa em aprovar mudanças nas regras eleitorais porque o prazo para as alterações terem validade em 2018 termina na primeira semana de outubro.

No Senado, a reforma política também estará em debate. Os senadores podem analisar um projeto que cria um fundo para financiamento de campanhas com recursos atualmente utilizados no horário eleitoral e nas propagandas partidárias.

Denúncia contra Temer

A possibilidade de a Câmara analisar a reforma política acontece, contudo, em uma semana que promete ser movimentada no mundo político.

A partir de quarta-feira (20), quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julga um pedido de suspensão de nova denúncia contra Temer, a Câmara pode receber o despacho do Judiciário sobre as acusações.

Depois do recebimento, será iniciada a tramitação da denúncia. Segundo o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a análise do pedido de abertura de processo contra Temer terá prioridade.

Na semana passada, o peemedebista foi acusado pela Procuradoria Geral da República (PGR) de ter praticado os crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Cabe à Câmara a decisão sobre o prosseguimento da denúncia.

Enquanto isso, Michel Temer viajará nesta segunda-feira (18) para os Estados Unidos, onde participará da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

O embarque está previsto para o período da manhã, depois da cerimônia de posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Com informações do G1

 

 

Sidebar Informações