Elevar combustíveis é aumentar a pobreza, diz Assis -...

Elevar combustíveis é aumentar a pobreza, diz Assis Carvalho

Por: Rodrigo Antunes

Consumidores questionam alta nos preços e venda de combustíveis para a Bolívia ao valor de R$ 1,50 o litro. Oposição critica aumento do imposto sobre gasolina.

Elevar combustíveis é aumentar a pobreza, diz Assis Carvalho Deputado Federal Assis Carvalho. Foto: Reprodução Câmara

A recente alta no imposto sobre os combustíveis tem mexido com o bolso do brasileiro e provocou comentários no setor político.

No último dia 21 de julho, passou a valer o aumento proposto pelo Governo Federal do PIS/Cofins para gasolina (aumentou em R$ 0,41 por litro) e para o óleo diesel (aumento de R$ 0,89 por litro) o que levou os postos de combustível a cobrar valores entre R$ 3,60 até R$ 4,00.

A revolta dos consumidores aumentou após um vídeo de uma matéria que viralizou nas redes sociais, mostrando que a Bolívia compra do Brasil os mesmos combustíveis por valores em média 3 vezes mais barato. A matéria mostra que centenas de caminhões de transporte de combustíveis da Bolívia fazem rota para a cidade de Senador Canedo, no Goiás, a fim de coletar e levar gasolina e óleo diesel para o país vizinho por valores que chegam a R$ 1,59.

Políticos de situação, em sua maioria, não se declararam acerca do aumento, ou tentam explicar, como é o caso do senador do Maranhão João Alberto (PMDB), que afirma que o valor de exportação da gasolina se dá devido ao contrato estabelecido entre a Petrobrás e a empresa boliviana que faz o transporte da mercadoria. Ao chegar em seu país é que os impostos nacionais são incluídos no valor final do produto.

Apesar da explicação, deputados de oposição criticaram duramente a proposta de aumento do imposto do combustível, caso do deputado federal Assis Carvalho (PT). Ele afirma que aumentar o valor do combustível é aumentar a pobreza no país.

“Essa lógica do governo golpista é inexplicável. Aumenta o combustível para o povo brasileiro o que implica, sem sombra de dúvidas, em mais pobreza, porque dificulta toda uma rede de produção que já está frágil e aumenta a dificuldade de mobilidade das pessoas, pois quando aumenta o combustível, aumenta passagem, e aumenta toda uma cadeia produtiva”, diz Assis.

O deputado continua a crítica e diz que o governo Michel Temer (PMDB) está entregando as riquezas do país para os estrangeiros, justificando assim sua fala sobre o aumento da pobreza no país.

“Somente um governo que praticamente está acabando com o nossos país, está liquidando a soberania nacional, está entregando as nossas riquezas para o mundo é que pode explicar um absurdo desse”, finaliza.

 

 

Sidebar Informações