Prazo termina e Lula não se entrega à Polícia Federal

Por: Rodrigo Antunes

Ex-presidente está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e aguarda para ser levado pela Polícia Federal para a sede de Curitiba.

Prazo termina e Lula não se entrega à Polícia Federal Lula acena para militantes em janela do sindicato. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / AFP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se entregou à Polícia Federal (PF) no prazo estabelecido pelo juiz Sergio Moro: as 17h desta sexta-feira. Passadas 23 horas da determinação judicial, Lula permanece no prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. A ordem de Moro estabelecia que ele deveria se apresentar na sede da PF em Curitiba.

Segundo informações de um aliado de Lula que está no sindicato, o ex-presidente está negociando para se entregar à Polícia Federal em Curitiba em um jato fretado. Os advogados do petista tratam dos termos dessa rendição com a PF.

Com o fim do prazo determinado por Moro, policiais federais podem chegar a qualquer momento na sede do sindicato para cumprir a ordem judicial. A militância diz que pretende evitar a prisão do líder petista. A defesa do ex-presidente não se pronunciou sobre o que Lula pretende fazer a partir de agora.

A assessoria de imprensa da Polícia Federal de São Paulo informou que Lula pode se apresentar em qualquer unidade da PF, inclusive em aeroportos. Disse também que, até o momento, não recebeu qualquer informação por parte da defesa do ex-presidente sobre o que eles fariam após o prazo final dado pela Justiça.

Lula passou o dia ao lado de companheiros de PT, aliados e simpatizantes no prédio do sindicato, para onde foi no início da noite de quinta-feira após a decretação de sua prisão. Grupos de sem-terra e sem-teto, além de sindicalistas, passaram a madrugada em vigília na região. Durante a tarde, militantes ocuparam o entorno do prédio e interromperam o fluxo de veículos na via.

Com informações do O Globo

 

 

Tópico: prisão lula

Sidebar Informações