Suspeito de matar PM em Timon é ex-presidiário e seria julgado em 2018

Por: Francisca Pinto

O policial era lotado no município de Parnaíba e foi alvejado após reagir a um assalto na Avenida Presidente Médice, próximo ao restaurante do Pindá.

Suspeito de matar PM em Timon é ex-presidiário e seria julgado em 2018 Acusado de matar PM/Foto: reprodução redes sociais

O suspeito de matar o capitão da Policial Militar Antonio Carlos Pinto de Farias, na tarde da última quarta-feira (26), no Centro de Timon é ex-presidiário e iria ser julgado em 2018.

O policial era lotado no município de Parnaíba e foi alvejado após reagir a um assalto na Avenida Presidente Médice, próximo ao restaurante do Pindá.

Após a morte do PM, o Secretaria de Segurança Pública, Fabio Abreu, se manifestou em redes sociais lamentando o caso e explicando que o acusado havia sido preso em 2015 e estava em liberdade provisória.

“Infelizmente perdemos um grande companheiro de corporação, capitão Antônio Carlos Pinto. Fica aqui minha solidariedade aos familiares e a todos da Polícia Militar do Piauí. O criminoso que tirou a vida do capitão Antônio foi preso em janeiro de 2015 por roubo e teve liberdade provisória concedida em maio de 2015. O julgamento do caso estava marcado somente para dezembro de 2018. É mais uma vítima da reincidência criminal.”

Durante a ação, o PM ainda conseguiu atingir um dos acusados com um tiro. O segundo suspeito conseguiu fugir.

 

Velório

Na manhã desta quinta-feira (27), o corpo de Antônio Carlos Pinto de Farias, chegou a Parnaíba, local onde era lotado e cidade de seus familiares. O enterro será as 16h, no cemitério da Igualdade, em Parnaíba.

 

 

Sidebar Informações